PUBLICIDADE

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

2 anos após escândalo sexual com as próprias filhas, mulher comete suicídio em Altamira

Mulher se suicida no Bairro Independente 2 em Altamira Sudoeste do Pará.


Alana Maria de Sousa estava em tratamento de uma grave depressão e outros problemas psicológicos, ela se encontrava em liberdade condicional para justamente tratar dos problemas de saúde.

Alana há dois anos ficou conhecida pelo escândalo sexual envolvendo ela, suas duas filhas e seu marido Jonathas Silva de 31 anos padrasto das meninas, uma de 14 e outra de 16 anos na época.
Alana ainda em vida em 2016 quando foi presa pela PF. 
Segundo a polícia o padrasto mantinha relação sexual com as enteadas, além de saber da conduta de Jonathan, a mãe das meninas chegou a participar dos abusos em algumas ocasiões, detalhes contados pelas próprias adolescentes à polícia.

Segundo pessoas próximas a Alana ela entrou em depressão depois de perder a guarda das filhas para o pai das meninas, seu ex-marido, Alana era concursada de um banco da Cidade. Ela estava respondendo pelo caso de pedofilia e se encontrava em liberdade condicional para o tratamento psicológico. Jonathas segue preso em Altamira.

MELHORES DO ANO DO OS DONOS DA BOLA